Dr. Fabrício Savegnago

Autoridade no tratamento de Varizes e vasinhos com tecnologias pouco invasivas.

Crioescleroterapia

Varizes

em Campo Grande - MS

Saiba mais

Nessa técnica, um esclerosante líquido é injetado nas veias afetadas, e em seguida, é aplicado frio local com o uso de um dispositivo resfriador de pele para potencializar o efeito do esclerosante. O frio aplicado diminui a dor e a inflamação do local, além de promover a contração das veias tratadas. Essa combinação de esclerosante e crioterapia provoca uma reação inflamatória, levando ao fechamento das veias problemáticas e ao redirecionamento do fluxo sanguíneo para veias saudáveis.

A crioescleroterapia é considerada um procedimento seguro e minimamente invasivo, proporcionando excelentes resultados estéticos e funcionais. No entanto, é fundamental buscar a orientação de um especialista em cirurgia vascular para avaliar a adequação do tratamento e garantir a segurança do paciente.

Dr.

Fabrício Savegnago

Médico Angiologista e Cirurgião Vascular

CRM-MS 6231 - RQE 3465 - RQE 3915 - RQE 4791 - RQE 4853

Formado em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Dr. Fabrício Savegnago realizou três Residências Médicas: em Cirurgia Geral, Cirurgia do Trauma e em Cirurgia Vascular, esta última na Sociedade Beneficente Santa Casa de Campo Grande (Mato Grosso do Sul).

Dr. Fabrício é membro e possui Título de Especialista em Cirurgia Vascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular/Associação Médica Brasileira (SBACV). 

→ Em seu vasto currículo, vale destacar:

Dúvidas frequentes sobres as varizes

Usar salto alto pode causar varizes?

Ainda não há comprovações de que o uso dos saltos possa causar, diretamente, as varizes. Entretanto, sabe-se que ao usar esse tipo de sapato frequentemente a musculatura da panturrilha se torna subutilizada e, como consequência, pode prejudicar o retorno do sangue para o coração. A indicação, portanto, é evitar o uso frequente dos saltos altos, dando preferência para sapatos mais confortáveis ou baixos no dia a dia.

Varizes ou vasinhos - Qual a diferença?

As telangiectasias, conhecidas como “vasinhos”, são veias muito finas (entre 0,5 e 1,5 milímetros, aproximadamente), localizados nas camadas mais superficiais da pele e de coloração arroxeada ou avermelhada. Já as varizes têm um diâmetro maior, apresentam cor azulada ou esverdeada e estão localizadas em planos mais profundos. Além de causarem desconforto estético, as varizes podem provocar dor, coceira, problemas circulatórios e predispor à formação de coágulos de sangue.

Após um tratamento, as varizes podem voltar?

Dependendo dos cuidados preventivos do paciente, sim. Por mais que se trate todas varizes doentes, ao longo dos anos outras veias podem tornar-se varicosas. Assim, um tratamento de sucesso contra as veias tortuosas envolve as técnicas em consultório e os cuidados em casa que o paciente deve ter, como: evitar o sedentarismo e a obesidade, usar as meias compressivas indicadas pelo médico e realizar um acompanhamento regular com o cirurgião vascular.

Varizes podem levar ao aparecimento de trombose?

Sim. Quem sofre com as varizes têm maior predisposição para a formação de coágulos nas veias das pernas, a chamada “trombose venosa profunda”. Por isso, é fundamental realizar um acompanhamento de perto com um especialista e tratar, precocemente, as veias doentes das pernas.

Varizes são apenas um problema estético?

Não. Além de afetarem a autoestima e prejudicarem a qualidade de vida de homens e mulheres, as varizes podem causar dores, inchaço, formigamento e outros sintomas físicos desagradáveis.

Os anticoncepcionais aumentam as chances de ter varizes?

Sim. Principalmente em mulheres que já possuem predisposição genética para a condição, o uso de anticoncepcionais pode aumenta as chances de aparecimento das veias tortuosas.